passeio-de-barco-atalaia-(7)

Fernando de Noronha: destino muito mais que zen

Publicado em 02/11/2015 • Passeios

Oi, gente. Tudo em paz? Olha só, acabei de chegar de Fernando de Noronha e tenho MUITA coisa para contar pra vocês. É uma viagem incrível e cheia de possibilidades, inclusive terapêuticas. Acredito que a observação da natureza faz a gente vibrar numa sintonia muito, muito tranquila. Cada animal visto de pertinho e cada passo dado é um aprendizado e tanto. Por isso, este e outros posts serão exclusivos sobre a viagem. As fotos e vídeos estão belíssimos. Vem comigo, ok?aves-noronha

A dica que mais ouvi por lá é apreciar e contemplar. E observando a natureza seguindo seu curso, aprendemos muito mais. Um dos dias da viagem, vi um monte de peixes na beira da praia. Depois descobri que o próprio mar, na quebrada das ondas, jogava eles fora. Desprender, deixar ir, deixar vir. Vale muito ao nadar respirar com os bichos, ver cada um fluindo como só ele, único, individual e ao mesmo tempo sincronizado com todo o universo que somos e de tudo que é.

O lifestyle das pessoas de lá é incrível. Nada importa, senão a vontade de se encontrar e de ser parte da natureza, da melhor maneira possível. A maior galera larga tudo pra viver lá, num refúgio encantado onde a tecnologia fica num quarto longe do mar. O olhar apreciativo é outro, o ritmo de contemplação e respeito à vida também. :)

Vamos lá? Sim!

Roteiros possíveis e com quem comprar

Vou colocar meus passos da viagem aqui e depois detalho todos eles, certo? Eu fiz praticamente tudo com a Atalaia. Os caras são muito profissionais. Os três guias que vieram comigo (Carioca, Artur e JP) foram show de bola e qualquer coisa que eu perguntasse tinha uma pessoa pra responder na hora. Pontuais e super gente boa. Eles pegam a gente de van na pousada e deixam de volta. Indicadíssimos, certo? (www.atalaia-noronha.com.br | www.facebook.com/atalaiareceptivonoronhareservas@atalaia-noronha.com.br |  (81) 3619-1328 /  (81) 9.9979-7232)

Ó lá:

Primeiro dia: Passeio no centro histórico e pôr do sol no forte; Palestra no Tamar

Segundo dia: Trilha longa do Atalaia, Pôr do Sol no Forte do Boldró

Terceiro dia: Caminhada Histórica, mergulho de cilindro, Museu do Tubarão, Igrejinha de São Pedro, mirante dos tubarões, Praia da Conceição, Palestra no Tamar

Quarto dia: Praia Cacimba do Padre, Baía dos Porcos, Sancho e Sueste

Quinto dia: Passeio de barco

Esse roteiro é muito bom, mas para quem ainda não conhece a ilha. Alguns passeios não precisam de uma segunda vez, mas isso você vai sentir quando tiver por lá, porque, apesar de muita gente dizer que enjoa por não ter “nada” pra fazer, sempre tem. :)

Para quem quer ter uma visão ampla, vale fazer o ilhatur para se ambientar e conhecer todas as praias. Mas é tudo muito rápido. Se você tiver tempo, pode voltar nas melhores praias em seguida. Tudo vai depender da quantidade de dias que você passar lá e sua disposição física e financeira.

O passeio no centro histórico eu acho super válido.

caminhada-historica-noronha2É tranquilo, bonito e informativo. A ilha já foi um refúgio de presos durante a colonização, rota de barcos europeus também durante a colonização, refúgio de presos políticos, entre outras coisas. Não é caro e vale a pena incluir se você gostar de um pouco de história. Se não quiser pagar, tire um dia para um pôr-do-sol lá de cima do forte, que é belíssimo. Olha só:

morro-do-pico-noronha

As palestras no Tamar também são ótimas, todas elas. Sempre acontecem às 20h e são gratuitas. Como a noite é muito calma por lá, dê um pulinho, é perto de tudo. Assisti uma sobre os golfinhos rotadores e uma chamada Viver Noronha. Também há sobre tubarões e sobre tartaguras. Nos postos do ICMBio tem as datas certinhas.

A trilha longa do Atalaia é belíssima, mas é muito puxada, quase 5 horas de passeio sob o sol quente de Noronha e sobre as pedras vulcânicas.

pontinhapontinha2Esse passeio começa na Praia do Atalaia, vai até a Praia da Pontinha e termina na Praia da Caieiras, totalizando mais de 5km e três piscinas naturais muito bonitas onde dá pra fazer mergulho livre. Eu não faria novamente, mesmo porque tudo em Noronha inclui a realização de trilhas. Então, não vale a pena gastar a canelinha pra isso. Faça a curta que é show de bola e atende você tranquilamente. O desgaste físico é grande e ainda há chance de cair, como aconteceu comigo. Mas se você quer se aventurar, é válido, sim! Olha as fotos:

trilha-longa-atalaia

trilha-longa-atalaia2

 

Mergulho de cilindro.

mergulho-cilindro-noronha2

mergulho-cilindro-noronhaEu tava muito de boa com esse passeio até começar a entrar na água. Segundos de pânico! Mas deu tudo certo! Ele normalmente começa na Praia do Porto de Santo Antônio, onde há um barco grego naufragado. E ali virou um santuário de animais marinhos. Para quem nunca mergulhou é um pequeno desafio, superado pela beleza da atividade. É bichinho pra todo lado. Vale muito a pena. Vi muitos bichos, tartaruga, numa profundidade que nunca pensei que conseguiria. O mundo é enorme, enorme, enorme. Esse passeio eu fiz com Bodão (foto abaixo), um cara super gente boa da ilha que é totalmente sem frescura. O nome da empresa dele é Mar de Noronha (mardenhoronha.reservas@gmail.com | 983071462 | 995958140).

mergulho-cilindro-bodao-noronha

 

Pôr-do-sol. Todo dia o sol dá um show em Noronha. Dois pontos para isso eu gostei muito: o forte dos remédios e o forte do Boldró. Aquela famosa foto romântica do sol se pondo é lá no Boldró, com musiquinha de um bar e palminhas no final. Junta uma galera, por isso, chegue um tequinho mais cedo para guardar um lugarzinho. O sol lá se guarda umas 18h, por causa do horário da ilha, que é uma hora mais cedo que no continente.

forte-boldro-2

forte-boldro3

Museu do Tubarão e Igrejinha de São Pedro.

igreja-sao-pedroO museu é um espaço bem bacana com loja de lembrancinhas e várias arcadas dos bichos. Lá em o bolinho de tubalhau e eu almocei por lá, junto com uma porção de camarão empanado. Os dois são bem bons, mas o tubalhau não tem nada demais. Parece um bacalhau mais suave. Mas coma, não é tão caro quanto dizem. Saindo do museu, pegando uma trilha à esquerda, dá pra seguir na igrejinha onde rola uns casamentos muito bonitos, em cima do morro, com uma vista massa. Por trás da igrejinha tem um local onde os tubarões vão quando a maré enche. Não dá pra nadar, é só pra ver lá do alto. Eu vi alguns! \o/

Praia da Conceição.

praia-da-conceicao-noronhaEu sou super acostumada com praia sem onda, como a temporada era de swell (ventos fortes), o mar tava agitado. Resultado, levei caldo em cima de caldo. Tem que ter cuidado. Mas a Conceição é uma praia linda, límpida e cristalina. Alguma coisa me fez entrar ali, me senti tao conectada que nem sei. É nela que há uma imagem de Iemanjá toda prosa nas pedras. Praia pra relaxar.

Praia do Sueste. Acho que foi o único lugar que fui três vezes. A primeira, fui conhecer. Depois, descobri que era lá que tinha tartaruga. Depois, descobri que tinha tubarão. Resultado? Nadei com todos os bichos. As tartarugas são enoooormes e os tubarões são super de boa por conta do equilíbrio ambiental na ilha. Mas passam bem rápido.

sueste-tartarugaA tartaruga fica lá na dela, comendo, sobe pra respirar, desce. Aconteça o que acontecer, ela só que fazer o que ela nasceu pra fazer: comer, nadar, respirar. Se tiver um humano por cima, ela sobe do mesmo jeitinho manso e leve. Se tive onda, lá vai ela sem resistência na onda achar outra comidinha. É demais. (Uma das vezes  eu fui com Val, que é um guia da ilha que atua particularmente. Pode ligar que é de confiança: 9.9812.7104, tem whasapp). Olha ele com a gente:

val-guia-noronha

Cacimba do Padre e Baía dos Porcos.

cacimba-do-padre
S
ão as duas praias mais próximas ao Morro de Dois Irmãos. A praia é bem limpinha, só o acesso que é um pouco difícil. O ônibus para bem longe, então, vale a pena ir de táxi ou buggy para fazer essas praias. O visual é ímpar.

Sancho.

praia-do-sancho

praia-do-sancho2Então, é a praia considerada a mais bonita do mundo. É lindíssima mesmo. Mas para chegar o acesso é tenso. Ela é depois da Baía dos Porcos (táxi!), anda, anda, anda mais e chega no posto de informações. Lá pode guardar suas coisas no guarda-volumes (R$ 5) e descer. Daí anda um tiquinho e desce duas escadarias completamente verticais de aço (?) e mais três lances de alvenaria. Pelamordedeus, não ouse se machucar ali que é bronca pra sub ir. Eu levei dois caldos por causa do mar agitado e sai igual peão de menino pequeno. Vá com calma lá, respeitando o senhor mar.

Passeio de barco

passeio-de-barco-atalaia-(7)

passeio-de-barco-atalaia-(4)

passeio-de-barco-atalaia-(3)Foi a minha despedida na ilha. Peguei o melhor lugar, na proa do barco, e fiquei apreciando a vista de todo o mar de dentro. É um passeio muito legal e contemplativo. Pensava a cada instante o quanto os piratas são loucos e inteligentes, o quanto o mundo é grande, o quanto fazemos parte dessa natureza tão viva. Nós somos somente parte desse sistema natural tão perfeito… O passeio de barco sai do porto e vai até a ponta da sapata, percorrendo todo o mar de dentro. Os golfinhos, logo no início, dão o ar da graça. Depois, uma das mais belas vistas é ver o Morro dos dois irmãos de pertinho. Ele segue para o Sancho, onde há parada para mergulho nos corais (alugue um colete), e volta por uma pedra onde se escuta o rugido de um leão. A natureza é linda. O barco é grande e bem seguro (fiz novamente com a Atalaia, que tem o melhor e maior barco para isso).

Taxas ambientais obrigatórias

A primeira taxa é o TPA – para permanecer na ilha. A segunda é a do Parnamar, que te dá acesso a algumas praias especiais, como Atalaia, Sancho, Sueste. Ande sempre com esse cartãozinho, eles não deixam entrar sem ele. Dá pra comprar tudo na internet antes de ir.

Como andar por lá

Existem algumas opões para se mexer. A que eu escolhi foi andar de ônibus ou a pé. Mas você pode usar táxi ou alugar um buggy. Dependendo de onde você for se hospedar, não precisa se preocupar com buggy. Eu fiquei perto da Vila dos Remédios (Pousada Capim-Açu), que foi a mais em conta que encontrei e tinha café da manhã e lanche da tarde). Por lá tem restaurante, parada de ônibus, é perto do centro histórico e de vários locais.

A pé: Eu adoro andar a pé. Mas andar a pé de chinelo por horas às vezes não é fácil. Principalmente em Noronha, que é muito ladeirado. Algumas praias têm acesso MUITO difícil para chegar, especialmente as que estão perto do Sancho. Para essas, sugiro Buggy ou táxi. Mas as praias com acesso mais fácil rola tranquilo ir andando.

De ônibus: Existem apenas dois ônibus na ilha, que servem para o turista tranquilamente. Ele custa R$ 3,00 e passa a cada 30 minutos, tendo sua pontualidade afetada de vez em quando. Eu não tive problemas, pelo contrário. Fiz quase tudo a pé ou de ônibus.

onibus-noronha

Táxi: Se você for usuário de ônibus, sugiro utilizar táxi para ir a praias mais distantes, como o Sancho. Para ir da Vila dos Remédios ao Suste ou ao Sancho, custa cerca de R$ 30. Quando você chegar na ilha pegue um mapa turístico junto ao ICMBio para se localizar melhor sobre o que é possível fazer a pé ou não.

O que comer

Basicamente, fui a alguns restaurantes muito bons, na Vila dos Remédios. O melhor, sem dúvida, é o de dona Edilma (a melhor moqueca de camarão que comi na vida, R$ 108, para dois). Em segundo lugar, o Cacimba Bistrô, além de comida boa, ambiente massa. Por fim, a terceira melhor comida foi no restaurante São Miguel: uma carne de sol na nata muito saborosa.

Quanto custa viajar para Noronha?

Noronha é caro, mas não é impossível. Como eu fui com o senhor R., vou passar os valores para casal. Basicamente, você tem que gastar com:

– As duas taxas para pagar (TPA depende da quantidade de dias; Parnamar R$ 82 por pessoa, válido por 10 dias)

– A hospedagem (a partir de R$ 280,00, a diária para dois). Existem residências que alugam quarto, procure saber também.

– A passagem (a partir de R$ 800 partindo do Recife)

– Os passeios (dá pra encontrar guia local cobrando R$ 40 por pessoa; os de barco são na faixa de R$ 100 – R$ 150; o mergulho dá pra sair por R$ 300 com Bodão, mas tem os mais caros, chegando perto dos R$ 500)

– Sua locomoção (ônibus – R$ 3,00 / Buggy a partir de R$ 180 a diária / Táxi cerca de R$ 30 por corrida para os locais mais distantes)

– Sua alimentação (para almoçar tem self-service a partir de R$ 50 o quilo; para jantar, você pode optar por tapiocas e sanduíches (a partir de R$ 20), ou um jantar (a partir de R$ 100 para o casal).

 

Cuidados

Segurança total, não tem roubo, não tem assalto. Pode deixa a mochila na areia e ir nadar. Só tenha cuidado de ter uma camisa UV, passar protetor na parte detrás das pernas (nos dias de snorkel) e ter repelente (eu não usei, mas tem gente que sente muito). Eu queimei a parte de trás dos joelhos.

Dicas extras

– Comprar os passeios na hora em que chegar ou contratar um guia local. Às vezes sai bem mais barato. A única coisa que você tem que agendar com antecedência é a visita à Praia do Atalaia.

– Confira assim que chegar as datas agendadas pela operadora. Eu tive vários problemas de agendamento com o Ilha de Noronha, mas, graças ao pessoal da Atalaia, tudo foi resolvido rapidamente e não perdi nada.

– O aeroporto é meio complicado, mas dá pra aguentar. Mas, houve atraso no meu vôo e se eu não tivesse lanche na mochila, tinha passado bem mal. Leve lanche e água.

– Algumas praias têm que ter colete salva-vidas para entrar. O aluguel é no máximo R$ 10.

– Use sempre uma mochila para levar o cartão do parque, máscara e snorkel, se tiver pé-de-pato, use também. Coloque protetor solar e dinheiro.

– Seja educado. Leve seu lixo com você e deixe qualquer pedaço de Noronha em Noronha. NÃO toque nos animais nem na vegetação que você não conhece.

– Leve água mineral de casa. Levei uma mala com duas por dia e ainda faltou.

– Evite a temporada de swell, ventos fortes que podem ocasionar muitas ondas e cancelamento de alguns passeios. Eu perdi um por conta do vento.

– Por fim, aprecie Noronha, com fotos, mas com tempo para desopilar, curtindo o mar, o vento, os bichinhos…

SERVIÇOS CITADOS NESTE POST

atalaia-noronhaAtalaia Noronha – passeios e receptivo, com mais de 20 anos em Fernando de Noronha: www.atalaia-noronha.com.br | www.facebook.com/atalaiareceptivonoronhareservas@atalaia-noronha.com.br |  (81) 3619-1328 /  (81) 9.9979-7232)

Mar de Noronha – mergulho de cilindro: mardenhoronha.reservas@gmail.com | 983071462 | 995958140).

Fotos: todas essas fotos são de autoria de Raphael Sagatio para o Recife Zen. Para utilizá-las, entre em contato conosco. 

 



Escreva seu comentário

* Campos obrigatórios