coach-coaching-recife

Ah, você é Coach? Legal…mas vem cá, o que é que você faz mesmo?

Publicado em 17/05/2016 • Coaching

Por Regina Miranda

Tenho percebido que, apesar de ser um termo muito falado na atualidade, grande parte pessoas ainda não entendem o que é ser Coach, qual a finalidade de contratar um Coach. Outros têm uma ideia errada de seu conceito.

Em termos simples o Coaching é uma metodologia criada para fazer você realizar coisas. O profissional ajuda o cliente a entender seu estado atual e onde ele quer chegar. Ou seja, é criado um contexto de transformação para o alcance de um resultado desejado, seja ele atingir objetivos, alavancar resultados, solucionar problemas ou desenvolver novas habilidades.

Os profissionais são preparados para escutar o cliente na essência, sem julgamentos e com toda a confidencialidade e ética que a profissão exige. Entramos no mundo do cliente, entendemos seu mapa mental de raciocínio, comportamentos e atitudes e compreendemos e respeitamos o seu modelo de mundo e sua história.

A profissão de Coach ainda não é regulamentada, como tantas outras, mas existem associações e institutos internacionais que definem o protocolo de atendimento, regras de confidencialidade e ética. Por isso a importância de procurar profissionais formados por instituições sérias no mercado.

No Coaching trabalha-se por objetivo, com o olhar para o futuro. A partir de então é traçado um planejamento do estado atual ao estado desejado. Com base na história do cliente faz-se uma organização de seu modelo mental para potencializar a sua chance de sucesso de chegar lá: tirar crenças que não ajudam e criar crenças fortalecedoras que podem ajudar. Adicionalmente, o profissional vai trabalhar com o cliente: foco, planejamento de como chegar lá, ação, melhorar continuamente.

E você pode dizer “Ah, mas isso eu sei fazer. Não preciso de um Coach para isso”. E é verdade. Todos temos potencial para fazer o que quisermos. Mas, e porque muitas pessoas não conseguem? Alguns justificam falta de foco, outros dirão procrastinação, alguns por medos, ou mesmo falta de conhecimento de suas habilidades, insegurança, baixa autoestima, desorganização de agenda ou tempo. Esses e muitos outros são muitos os motivos, e o Coach estará lá para te ajudar quando você não consegue.

Mas não pense que o Coach vai te dar todas as respostas prontinhas para você ir lá e realizar. Na verdade, o Coach vai te fazer perguntas, muitas perguntas, perguntas que vão te levar a uma autorreflexão de como as coisas estão sendo conduzidas na sua vida. E deixar bem consciente o porquê das coisas serem como são.

Carl Jung dizia que entre o estímulo e a resposta há uma infinita quantidade de possibilidades possíveis. Pois bem, muitas possibilidades, e só uma realidade: a que você escolheu. Mas você pode escolher outra, e o profissional de Coaching vai te ajudar a enxergar outras possibilidades e criar uma nova realidade.

Assim como o profissional está comprometido com o resultado do cliente, ele também precisa estar comprometido com seu processo. Vai ter que pensar muito, talvez leituras, assistir filmes, responder testes, escrever, realizar atividades entre uma sessão e outra, estar disposto a ver outros pontos de vista e estar aberto à possibilidade de experimentar o novo, até mesmo o que ele acredita não funcionar. Aprender pela experiência e fazer ajustes.

Problemas existem e sempre vão existir no nosso mundo. No Coaching o principal interesse não é se livrar do problema, mas deixá-lo de lado, isto é, não mantê-lo como foco principal. É abrir o espaço para convidar o problema a entrar e fazer parte da solução. Existe diferença entre: “eu quero me livrar da dor de cabeça, da insônia” e “eu quero acordar bem e ficar bem ao acordar”. Ou seja, fazer algo que não só inclui, mas transcende o problema.

Quando você está na sua excelência sem pressão, sem medo do fracasso, sem pensar a respeito, sem estresse, sem falta de confiança, sem paralisia mental, as coisas simplesmente fluem. E o processo de Coaching pode te ajudar nesses aspectos. Podemos comparar ao nosso mundo digital. Imagine que você é um smartphone que está off-line. Nesse estado, você não consegue “baixar” os recursos/aplicativos que necessita, não é verdade? Então o Coaching ajuda a você encontrar uma maneira de ficar “online” de forma que todos os aplicativos fiquem disponíveis para ser baixados. E você vai escolher o melhor para você, naquele momento.

Um tratamento para alcançar um objetivo dura cerca de 10 ou 12 sessões, no máximo. Os encontros são semanais ou quinzenais e duram uma hora, em média.

foto-ReginaMirandaRegina Miranda é COACH e também apaixonada pela área de autoconhecimento e autodesenvolvimento. Atua como Coach com especialização e certificação internacional em Coaching Pessoal e Profissional, Coaching Ericksoniano e Coaching Generativo. É terapeuta de ThetaHealing e Reiki. Estudante de formação da metodologia Pathwork de autoconhecimento. Atendimentos presencial (Campo Grande – Recife) e à distância (via Skype). Contato >> (81) 99638-2070 | contato@reginamiranda.com.br



Escreva seu comentário

* Campos obrigatórios