terapia-vibracional-recife

Já pensou em se curar através das vibrações sonoras?

Publicado em 25/02/2016 • Terapia Vibracional

Uma novidade está chegando ao Recife, no próximo mês de março. Trata-se da técnica Sons que Curam, fundamentada na Terapia da Harmonia Vibracional, e que tem como base o uso do diapasão (Tuning Fork), como instrumento terapêutico. Interessados podem realizar agendamento para sessões no Espaço Quintessência, nas Graças.

Benefícios : A terapia tem excelentes resultados no tratamento de vários tipos de dores ( nevrálgica, muscular , articular) , fibromialgia, estresse,  a mesma pode ser  associada à acupuntura e outras terapias, Além do físico, o som afeta o sistema límbico, essa parte do cérebro.

Mas, antes de falar dos atendimentos, que tal entendermos melhor o que é esta técnica?

O som como terapia
Em nível molecular, o som tem a propriedade de reorganizar estruturas. Pesquisas científicas demonstram que a frequência 528 Hertz tem efeitos regeneradores e reestruturantes no DNA. Curiosamente essa frequência é uma nota original da escala musical de “Solfeggio” que remonta tempos antigos em cantadas nos cantos Gregorianos originais onde era considerada a nota milagrosa com poder de penetrar profundamente na alma humana e produzir transformações. As frequências originais de “Solfeggio” trazem em si o conceito do mantra onde cada vibração tem um efeito particular. Essa mesma frequência era utilizada em várias civilizações, por curandeiros, sacerdotes e xamãs para manifestar milagres e produzir bênçãos.

Na prática da Terapia da Harmonia Vibracional entende-se que o som vibra em toda parte dos nossos corpos físico, energético, emocional e mental. Fisicamente o mesmo não é percebido apenas pelos nossos ouvidos, mas também pelos tecidos, ossos, pele e enfim por todas as células do nosso corpo e também pelos corpos sutis. Vibrações do Som e da música são nutrientes do nosso sistema nervoso. Quando utilizados corretamente possuem o poder de desobstruir bloqueios energéticos, revitalizar centros de energia (chakras e pontos de acupuntura) e de melhorar a nossa saúde física mental e emocional. A nível psíquico e energético, o fenômeno de arrastamento vibracional pode transportar as pessoas de um estado emocional mais denso para vibrações superiores.

Benefícios: O som afeta o sistema límbico essa parte do cérebro que regula a resposta emocional. Técnicas especiais do uso da vibração sonora podem ajudar a processar Traumas, fobias, síndromes de pânico e emoções diversas não processadas corretamente no passado e que no presente continuam incomodando com problemas físicos e psíquicos.
O uso das vibrações sonoras como terapia é extremamente criativo e, portanto a imaginação do terapeuta familiarizado com a técnica será o limite de uso da mesma.

Muito bacana, sim?

Mas ainda falta falar sobre o que é o Diapasão, o instrumento utilizado: Os estímulos com os diapasões são sutis, ora auditivos ora toques em locais específicos ou também com alguns movimentos especiais. A terapia pode ser realizada com as vestes normais e não se compara a nenhum tipo de massagem de contato físico. Uma vez identificadas as necessidades e resultados esperados pelo cliente, o terapeuta escolhe quais serão os procedimentos mais adequados ao caso. Na maioria das vezes, proporcionam, ao final do tratamento, um bem estar geral ao cliente. O desdobramento terapêutico do processo de harmonização é continuo e se dá através dos mecanismos naturais de recuperação da vibração natural do corpo e da alma do cliente, portanto seu corpo faz o restante do trabalho respondendo holisticamente aos estímulos vibracionais de acordo com seu processo interno e individual de tempo de harmonização vibracional. Em média três sessões são suficientes para uma harmonização geral.

Se interessou? Que tal conferir a agenda de eventos relacionadas a esta técnica, no Recife?
AGENDA DA TERAPIA VIBRACIONAL NO RECIFE
17, 18 e 19 de março: Atendimentos
18 de março, às 19h: Palestra vivencial
Workshop: Dias 9 e 10 de abril
Informações e inscrições: 81 3423-5653 | Email saudemms@gmail.com



Escreva seu comentário

* Campos obrigatórios